1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12  


Carapicuíba / SP

Esta casa para uso de fins de semana, foi construída em um amplo terreno de aproximadamente 3.000m², nos arredores de São Paulo.

A área, com bastante vegetação nativa de mata em regeneraçãocom árvores de médio porte, oferecia um agradável bosque sombreado

A casa foi concebida em dois corpos paralelos. Estes localizam-se no meio da suave encosta do terreno, no local da única clareira disponível à implantação da construção, a fim de se preservar o bosque de árvores nativas existente. Não se retirou nenhuma árvore de porte.

A construção é composta por duas abóbadas semi cilíndricas, autoportantes de tijolos  de barro maciço. Na primeira, com vão de 5,00m, localizam-se todas as áreas funcionais da casa em uma planta linear. A segunda, um pouco menor, encostada à primeira, com vão de 4,00m, é totalmente aberta para a piscina e jardim do fundo, faz a função de varanda e protege a primeira do poente.

Aproveitando a generosidade e a peculiar situação do terreno, a construção foi implantada em uma situação semi enterrada em relação à rua, protegida, permitindo amplas aberturas ao exterior, sem a necessidade de muros ou maiores proteções de segurança.

A casa teve um programa bastante despojado e simples, com 225m², em um único pavimento, com os espaços integrados; cozinha aberta e integrada ao espaço da sala e uma grande varanda ligada à piscina e ao jardim, onde se imaginou que os moradores passariam o tempo de convivência diurna.

A construção se baseou em uma técnica milenar de construção: arcos estruturais autoportantes de tijolos de barro, originário das regiões mediterrâneas, mas incorporada a um contexto e desenho mais contemporâneo. A estrutura de sustentação das abóbadas foi concebida em pilares metálicos cilíndricos totalmente independentes das vedações, permitindo reformas e alterações futuras com grande facilidade. Sobre as abóbadas, um teto jardim, deixa a casa totalmente integrada à natureza e ajuda na inércia térmica interna.

A casa foi concebida toda em um único pavimento, tanto interna quanto externamente, para que a acessibilidade de qualquer pessoa fosse facilitada. O dormitório de hóspedes tem inclusive um banheiro adaptado.

As soluções e acabamentos da construção tiveram preocupações de propriedade no uso dos materiais e em soluções econômicas e de baixo impacto ambiental: os concretos foram deixados aparentes, caixilhos em aço, pisos de cimento polido, estrutura em abóbadas da cobertura em tijolos de barro aparentes, isolamento termo acústico pelo terraço jardim na cobertura, ventilação e iluminação natural, ventilação e iluminação naturais zenitais nos banheiros, bancadas e prateleiras de cozinha e armários dos dormitórios executados em pedra e concreto na obra, alta permeabilidade do terreno, etc.

 
 
projeto
2005

local

Granja Viana, Cotia - SP


área total do terreno

2.940m²

área construída

218,98m²

colaboradores

Manuel Maia, Juliana Lovato, Cristiana Carvalho


estrutura de concreto

Benedicts Engenharia - Eng. Eduardo Duprat

instalações hidráulica e elétrica
Pessoa e Zamaro
 
paisagismo
Bonsai Paisagismo

iluminação
Reka Iluminação - Ricardo Heder 

execução
Paula Eduardo Construtora

fotografias
Danilo Mantovani    

 



1